conciliação bancária

Conciliação bancária na sua empresa: saiba como fazer

Para fazer uma gestão financeira eficiente no seu negócio, um dos processos essenciais é a conciliação bancária. Essa prática é usada pelos gestores para determinar a “saúde” do seu fluxo de caixa.

A manutenção e o monitoramento do orçamento da sua organização são aspectos fundamentais para determinar a sobrevivência dela. Para evitar que só ao fechar o faturamento da organização você encontre discrepâncias e tudo vire uma bola de neve, vamos explicar o que é e como fazer a conciliação bancária.

O que é conciliação bancária?

A conciliação bancária é a prática de comparar o faturamento da sua empresa com os dados do controle financeiro interno, encontrando o lucro líquido do empreendimento. 

Por meio desse processo, o gestor financeiro vai separar as despesas, os recebimentos e o saldo, verificando as quantias que ainda vão entrar no caixa da empresa — encontrando ou não discrepâncias nesses valores.

A prática está atrelada à boa gestão financeira da empresa, apesar de cada organização possuir um modo de como fazer a conciliação bancária — dependendo da atividade que exerce no mercado.

Importância dessa prática

Além de monitorar o faturamento da sua empresa e as entradas e saídas de caixa, a conciliação bancária também possibilita que os gestores financeiros consigam detectar sinais de fraudes mais rapidamente, já que é um processo mais frequente.

Vale lembrar que, se os erros não forem detectados com agilidade, o gestor terá um panorama errado da saúde financeira da organização, chegando a adotar medidas extremas para solucionar problemas que foram criados por equívocos.

Como fazer a conciliação bancária?

Agora que você entende o que é conciliação bancária, o próximo passo é aprender como fazer a sua. Nós, da Nexoos, listamos algumas etapas necessárias para que você possa implementá-la no seu empreendimento, acompanhe.

Registre diariamente as movimentações 

Uma das principais etapas para fazer a conciliação bancária é o registro diário das movimentações do caixa da empresa. Isso inclui as entradas e as saídas de capital, assim como recebimentos, taxas bancárias, empréstimos e gastos com a folha de pagamento.

Para facilitar a conciliação e ter um controle mais completo do seu faturamento, você deve se atentar às datas de depósitos e retiradas, além de categorizar estes últimos, identificando os maiores custos dentro do orçamento. Vale utilizar-se da conciliação bancária no excel.

Verifique o saldo bancário

O próximo passo é fazer a verificação dos saldos iniciais e finais levantados pelo setor financeiro da empresa diariamente. Após, você deve comparar esses números com os extratos bancários do seu empreendimento, analisando se os saldos conferem, para, assim, alcançar a conciliação financeira.

Confira os detalhes dos lançamentos

Seguir um cronograma orçamentário é o que evita o pagamento de multas e juros por atraso. Então, é essencial que o gestor financeiro verifique todos os detalhes dos lançamentos — entradas e saídas de capital —, conferindo se foram realizadas nos dias corretos e evitando que haja gastos extras.

Corrija as diferenças que surgir nos registros

Caso seu gestor ou contador encontre alguma divergência na conciliação bancária, implemente medidas para analisar o que gerou o erro e elabore uma estratégia para que ele não volte a ocorrer. Assim, sua empresa terá mais controle sobre o setor financeiro.

Quais erros posso encontrar na conciliação bancária?

A base para uma conciliação bancária eficiente é a atualização constante do fluxo de caixa e as comparações de demonstrativos e extratos bancários. Com essas informações, você consegue identificar as discrepâncias e corrigi-las.

É importante ressaltar que todos esses processos devem ser realizados ou acompanhados por um contador. Ele poderá auxiliar você durante todo o processo, além de oferecer estratégias mais específicas. Acompanhe abaixo algumas situações que podem causar problemas na conciliação.

Débitos incorretos

Em casos específicos, as instituições financeiras podem cobrar valores a mais do seu empreendimento, forçando a retirada de um capital que estava destinado a outro setor.

Sem a conciliação, essa cobrança pode passar despercebida, o que representa menos dinheiro no caixa.

Discrepância entre os dados internos e os bancários 

Como falamos nos tópicos acima, pode haver erros quando for realizada a conferência entre os dados internos e os bancários. O erro de digitação é muito comum nesses casos, por isso, é importante sempre guardar os documentos originais em segurança.

Depósitos sem identificação

Outra situação que pode bagunçar o seu planejamento orçamentário e a conciliação bancária são os depósitos sem identificação. 

Conheça os serviços da Nexoos

Depois de ler e entender o que é conciliação bancária e fluxo de caixa dentro da sua empresa, acesse o nosso site e saiba mais sobre a administração do seu negócio no artigo: Saiba o que é DRE e como ele é importante para sua empresa. E conheça como a Nexoos pode ajudar no crescimento do seu empreendimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Rolar para cima