o que é DRE

Saiba o que é DRE e como ele é importante para sua empresa

Você sabe o que é DRE? Importante relatório do mundo contábil, a sigla significa Demonstrativo do Resultado do Exercício. Nesse documento, você tem detalhado diversos resultados financeiros de uma empresa a cada período de tempo.

Neste artigo da Nexoos, você vai aprender o que é o DRE e como ele é fundamental para você conhecer o seu negócio e poder crescer financeiramente de acordo com seus objetivos e metas estipuladas.

O que é DRE?

O DRE é um documento contábil que apresenta as operações de uma empresa em um determinado período, trazendo seus resultados de maneira detalhada. Esses resultados podem gerar benefícios ou prejuízos, com descrição de valores como receitas, despesas, custos, impostos e lucros.

Esse documento é, portanto, uma representação estruturada do desempenho da empresa nos aspectos patrimoniais e financeiros. Os números revelam cenários que podem antecipar crises e consolidar bons momentos, com análises diretas que mostram o que funciona ou não na empresa.

Com isso, os dados levantados mostram informações objetivas que podem ajudar os gestores na hora de tomar uma decisão corporativa.

É obrigatório que as empresas elaborem anualmente o DRE para divulgação. Também é comum que outros DRE sejam feitos dentro de um ano. Assim, podem existir demonstrativos mensais, para fins administrativos, e trimestrais, para fins fiscais.

Todas as empresas são obrigadas a ter um DRE na contabilidade. A única exceção se aplica às MEI (Micro Empreendedor Individual).

Como o DRE é apresentado

O modelo de DRE pode ser feito apenas por um contador habilitado junto ao CRC (Conselho Regional de Contabilidade). O documento conta com uma sequência de informações para ajudar na organização dos números.

Esse padrão deve ser usado para cumprimento legal, independentemente do tamanho da empresa ou do seu setor de atuação.

De acordo com a Lei 6.404/1976, Artigo 187 (e sua modificação pela Lei 11.638/2007), as informações descritas no documento devem ser, na ordem:

  1. A receita bruta das vendas e serviços, as deduções das vendas, os abatimentos e os impostos;
  2. A receita líquida das vendas e serviços, o custo das mercadorias e serviços vendidos e o lucro bruto;
  3. As despesas com as vendas, as despesas financeiras, deduzidas das receitas, as despesas gerais e administrativas, e outras despesas operacionais;
  4. O lucro ou prejuízo operacional, as outras receitas e as outras despesas;
  5. O resultado do exercício antes do Imposto de Renda e a provisão para o imposto;
  6. As participações de debêntures, empregados, administradores e partes beneficiárias, mesmo que na forma de instrumentos financeiros, e de instituições ou fundos de assistência ou previdência de empregados, que não se caracterizem como despesa,
  7. O lucro ou prejuízo líquido do exercício e o seu montante por ação do capital social.

Estrutura do DRE

Esta é a estrutura de um DRE:

  • No topo do documento fica a receita bruta de vendas, que é o valor que a empresa faturou no período;
  • Logo abaixo é indicado o valor das deduções das vendas, que são impostos como ICMS e PIS/Cofins;
  • Com essa subtração é gerada a receita líquida de vendas;
  • Abaixo é indicado o custo do produto vendido. Com sua subtração, é obtido o resultado bruto;
  • Após obter o resultado bruto, são listadas as despesas (administrativas, operacionais, financeiras e outras, como salários, INSS e aluguéis) e receitas financeiras, além de receitas provenientes de outros locais como equivalência patrimonial;
  • Das despesas e receitas listadas acima, somadas ao resultado bruto, é extraído o resultado antes do IR/CSLL,
  • Com o desconto do Imposto de Renda e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido, chega-se ao resultado líquido do exercício, que pode ser positivo (lucro) ou negativo (prejuízo).

Importância do DRE para as empresas

Com tantas informações descritas na Demonstração do Resultado do Exercício, você tem uma visão melhor sobre o controle financeiro e jurídico da sua empresa. Assim, passa a conhecer a situação operacional do seu negócio, podendo atuar em todos os detalhes de maneira específica e assertiva.

Além de ser importante internamente, o DRE atua em agentes expertos à empresa, já que o documento é usado pelo governo para conferência de impostos e declaração de lucros pelos sócios no IRPF.

Ele ainda é fundamental para quem deseja solicitar empréstimo junto a uma instituição ou para analistas financeiros e também prováveis investidores

Com o documento, os investidores podem fazer análises profundas sobre seu negócio antes de decidir aplicar em um negócio. Os bancos, por sua vez, examinam o documento antes de conceder crédito para as empresas.

Solicite um empréstimo na Nexoos

Se deseja expandir o seu negócio, está no lugar certo. Já emprestamos mais de 200 milhões de reais para empresas de diversos setores no Brasil. Conheça o modelo de negócio da Nexoos. Agora é a sua hora!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Rolar para cima