Empreendedorismo6 de dezembro de 2019 Tempo de Leitura: 3 minutos

4 maneiras de usar o décimo terceiro salário de forma estratégica

Por Redação Nexoos

décimo terceiro salário

Quando o final de ano começa a se aproximar, a expectativa em relação ao recebimento do décimo terceiro salário aumenta. Afinal, mesmo que a primeira parcela seja adiantada, há a certeza da segunda parcela no mês de dezembro.

O 13º salário pode ser usado de diversas formas, mas é necessário pensar a melhor maneira de aproveitá-lo e se programar para isso. Dessa forma, é possível evitar que ele chegue e, sem ter um destino correto, não seja utilizado estrategicamente.

Pensando nisso, separamos quatro maneiras inteligentes de usar o décimo terceiro que podem deixar a sua vida financeira mais tranquila e até mesmo mais rentável.

Como surgiu o 13º salário?

Uma pesquisa rápida sobre o décimo terceiro salário leva a duas informações sobre o seu surgimento. Alguns defendem a ideia de que ele é um acerto de contas, enquanto outros falam que ele é uma bonificação de Natal.

Oficialmente, ele foi instituído pela Lei 4.090, em 1962, que garante o valor do décimo terceiro como um salário a mais. Além disso, esse benefício está previsto para todos aqueles registrados em regime CLT.

Em geral, as empresas sempre tiveram o hábito de oferecer uma bonificação aos seus trabalhadores no final do ano. Dessa forma, a lei ajuda a regularizar um padrão de qual o valor do décimo terceiro para os colaboradores. Por ser oferecido no final do ano, ele acaba atuando como um propulsor da economia na época do Natal.

Ou seja, o décimo salário não é um reembolso ou um acerto de contas do período trabalhado. Essa lógica associa erroneamente o salário a um número de semanas, sendo que os trabalhadores recebem por mês, independentemente de eles terem 28 ou 31 dias. Ele é um benefício e deve ser usado com planejamento.

1. Utilize para quitar dívidas

Durante o ano, é possível que algumas dívidas sejam feitas ou que as antigas tenham crescido. Uma forma inteligente de usar a sua primeira parcela do décimo terceiro, a segunda, ou até mesmo as duas, é negociando a sua dívida.

Na maioria das vezes, é possível diminuir o valor e, em alguns casos, até pela metade do preço. Ter o dinheiro em mãos é uma ferramenta poderosa de negociação, use-a a seu favor.

Caso a quantia não seja suficiente, ainda assim é importante pensar em como quitar as dívidas. Uma opção é fazer um investimento, calculando o seu retorno, para conseguir pagar mais para a frente.

2. Reserve o dinheiro para os gastos do início do ano

Quem não costuma ter um planejamento financeiro sabe que o mês de janeiro costuma ser complicado. É nessa época que impostos como IPTU (Imposto Sobre Propriedade Predial e Territorial) e IPVA (Imposto sobre Veículos Automotores) e são cobrados.

Além dos impostos, quem contrata seguros também precisa renová-los todos os anos, e isso normalmente acontece em janeiro. Para completar, ainda há as parcelas dos presentes de Natal, da viagem de final do ano, e o material escolar que precisa ser adquirido todos os anos.

É possível perceber que, logo no primeiro mês, já há a possibilidade de contrair dívidas ou parcelar diversas contas. Isso resulta em um primeiro semestre comprometido financeiramente. Uma maneira de evitar a situação é usando o seu décimo terceiro salário para deixar as contas em dia e seguir o ano tranquilamente.

3. Crie uma reserva de emergência

Se você não tem dívidas e tem um bom planejamento para lidar com os gastos do final e começo do ano, uma alternativa é criar uma reserva de emergência. Se possível, use tanto a primeira como a segunda parcela do décimo terceiro para isso.

É importante ter uma quantia que fica sem movimentação, e o objetivo é realmente não precisar movimentá-la. A reserva de emergência ajuda a manter o seu estilo de vida em momentos inesperados, como em uma demissão, por exemplo. Dessa forma, você não cria dívidas e pode buscar uma nova oportunidade com calma.

Um valor satisfatório para a sua reserva de emergência é o equivalente a seis meses do seu custo de vida mensal. Ou seja, não precisa ser necessariamente o valor de seis meses do seu salário integral, mas o quanto você precisa para viver todos os meses.

4. Faça investimentos com o décimo terceiro

Ao receber o pagamento do décimo terceiro, uma das melhores formas de utilizá-lo é em investimentos. Uma vez que ele é um valor extra e não é necessário no seu custo mensal, pode ser aplicado para gerar uma renda maior.

Existem diversos perfis de investidor e é importante que você encontre a melhor opção de investimento dentro das suas características. Se você já tem uma carteira, é importante analisar a melhor forma de utilizar essa renda seguindo as aplicações que costuma fazer. 

A Nexoos é uma plataforma de marketplace lending, onde você encontra empresas para investir e também fundos de investimentos. O investimento peer-to-peer (P2P) é uma boa opção, já que é possível que o investidor tenha acesso direto às empresas e ofereça o valor que lhe convenha.

Então, é uma oportunidade para o seu décimo terceiro salário ser muito mais que uma bonificação de Natal.

Facilidade de investimento é na Nexoos!

A Nexoos facilita o encontro entre empresas e investidores, e você consegue escolher o melhor lugar para fazer as suas aplicações. O processo é 100% on-line e traz uma variedade para sua carteira de investimentos. Veja as oportunidades em nosso site!

Redação Nexoos

Compartilhe este Artigo   

Deixe seu comentário

Os comentários estão fechados.

Precisa de dinheiro para impulsionar seu negócio?

Insira o valor desejado entre R$15.000,00 e R$500.000,00 para iniciar sua cotação.

Artigos Relacionados

Inscreva-se em
nosso Blog!

Receba, em primeira mão, conteúdos exclusivos sobre empreendedorismo e investimentos.