como começar a investir

Veja como começar a investir

Como começar a investir?” Se você já se fez essa pergunta, o primeiro passo está dado. Em meio a tantas taxas, tributações e oscilações envolvendo o mercado financeiro, é comum que as pessoas fiquem com medo de começar a aplicar. Contudo, havendo interesse e vontade, as possibilidades são infinitas.

A educação financeira é a base de todo investidor iniciante, que viabiliza decisões mais assertivas e conscientes na hora de escolher qual ativo adicionar à sua carteira. Para ajudar você a entender como começar a investir no mercado financeiro, nós separamos algumas dicas. Confira abaixo!   

Conheça os seus objetivos

Antes de começar a investir no mercado, você precisa encontrar os seus objetivos, ou seja, por que é tão fundamental guardar esse capital. Os motivos podem ser os mais variados: desde fazer um intercâmbio até economizar para uma futura emergência.

O ponto importante dessa etapa é encontrar um meio ou motivo para controlar os seus ganhos, além de evitar que os rendimentos sejam desperdiçados em outras direções.

Nessa etapa, você também determina qual o tipo de liquidez — facilidade com que o ativo é vendido — e o prazo para o seu investimento. Em outras palavras, se ele será de curto, médio ou longo prazo.

Encontre o seu perfil de investidor

O próximo passo é encontrar o seu perfil de investidor. Os perfis são divididos em três categorias principais: conservador, moderado e agressivo — abrangendo os investidores que querem saber como começar a investir do zero.

  • O modelo conservador é o perfil que agrega os investidores que preferem a segurança em vez de altos rendimentos. Porém, também pode ser aplicado a iniciantes no mercado financeiro;
  • O perfil moderado é atribuído àqueles investidores que prezam pela rentabilidade das suas carteiras de ativos, mas, ainda assim, preferem não correr grandes riscos, como aplicar em ações para iniciantes,
  • O investidor agressivo é atribuído aos melhores tipos de rendimentos no mercado financeiro, mas isso significa correr riscos. Essa modalidade de perfil é a que mais preza pelos rendimentos e conhece o mercado financeiro, ou seja, sabe tirar proveito das oscilações da Bolsa de Valores, por exemplo.

Escolha os investimentos

Em meio a tantas opções de ativos, é normal que um iniciante não saiba por onde começar a investir. Em geral, as aplicações são avaliadas por investidores experientes de acordo com o risco, a rentabilidade e a liquidez que eles representam na carteira de ativos.

Além dessas avaliações, os investimentos são divididos de duas formas: renda fixa e renda variável. Enquanto a primeira é considerada mais segura, a segunda é dita mais rentável. Quer saber mais? Confira abaixo.

1- Renda fixa

Mais indicada para os investidores com o perfil conservador ou moderado, a modalidade de renda fixa consiste em ativos de títulos públicos e privados, nos quais os rendimentos são gerados pelas taxas pré e pós-fixadas, causando um aspecto previsível ao investimento.

Com taxas prefixadas, o percentual fixo incidido é determinado em contrato. Enquanto que as pós-fixadas são atreladas a um indexador, como a taxa Selic, a taxa básica de juros brasileira. 

Atualmente, a Selic está em baixa, afetando os rendimentos de aplicações em que esse indexador está atrelado, como a tradicional poupança e o Tesouro Selic. 

2 – Renda variável

Se você já pensou em como começar a investir na Bolsa de Valores, saiba que esse investimento é de renda variável e considerado de alto risco. Por isso, ele é mais indicado para quem já experimentou aplicar em ativos de renda fixa.

Por ser um mercado que constantemente sofre oscilações de valores, a Bolsa de Valores (B3)  exige experiência de quem vai aplicar, ou seja, investidores com o perfil agressivo que saibam como começar a investir em ações, revertendo possíveis prejuízos em tempos de crise.

O mercado de ações costuma gerar mais rentabilidade a curto prazo, ao contrário dos investimentos de renda fixa, que demandam mais tempo para que o capital seja resgatado.

Venha inovar a sua carteira de ativos com a Nexoos!

Agora, se você já aprendeu como começar a investir e quer conhecer outra modalidade de investimento inovador e rentável, venha para a Nexoos. Aqui, você consegue investir pelo modelo marketplace lending, um tipo de aplicação on-line que chegou a pouco tempo no Brasil.

Ao se cadastrar na nossa plataforma digital, você consegue investir diretamente em qualquer empresa registrada na Nexoos. Depois do aporte mínimo de R$ 6 mil, você consegue distribuir o seu capital para outras organizações, respeitando o valor mínimo de R$ 1 mil e máximo de R$ 15 mil por oferta.

Essa é uma alternativa de investimento arriscado, indicado para investidores com o perfil moderado ou agressivo. Porém, que apresenta rendimentos que superam os de uma aplicação de renda fixa, como CDB e Tesouro Direto.

Diversifique a sua carteira com a Nexoos e conte com processos 100% on-line, rápidos, seguros e sem comissão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Rolar para cima