fazer empréstimo

7 erros que empresas cometem na hora de fazer empréstimo

Na hora de fazer empréstimo, até mesmo as empresas grandes e experientes podem cometer deslizes. Pensando nisso, separamos alguns equívocos comuns que devem ser evitados para que o seu empreendimento consiga fechar o melhor negócio.

Os empréstimos fazem parte da realidade de muitas organizações, uma vez que ajudam a sustentar ou expandir o negócio. Por meio deles, é possível conseguir o montante necessário para o capital de giro ou para abrir novas unidades. Essa dinâmica ajuda na consolidação do negócio a longo prazo.

Apesar disso, alguns empreendedores ainda podem cometer enganos na hora de solicitar uma linha de crédito. Dependendo do caso, isso pode prejudicar financeiramente a instituição, ao invés de contribuir. Confira os principais erros cometidos e evite que eles aconteçam com o seu negócio.

1. Não pesquisar as alternativas de crédito no mercado

Quando o assunto é como fazer empréstimo, muitos empreendedores recorrem a instituições bancárias. No entanto, além dessa maneira tradicional, o mercado mudou com a portabilidade de crédito e a chegada das startups, diversificando as opções.

Por isso, é importante conhecer as alternativas existentes, como instituições financeiras especializadas em empréstimo para empresas. Além disso, muitas delas oferecem atendimento on-line, o que otimiza todo o processo.

Então, para encontrar a melhor opção para o seu empreendimento, consulte e compare as condições e taxas oferecidas no mercado. Inclusive, uma das formas de facilitar o processo é utilizando um comparador de crédito que faz a pesquisa do mercado para você.

2. Escolher a modalidade errada

Além da variedade de instituições financeiras, são diversas modalidades de empréstimo para empresa, e cada um conta com características e condições de pagamento próprias. 

Essas modalidades existem para solucionar desafios específicos dos empreendimentos. Por exemplo, alguns são focados em fornecer giro de capital, já outros na expansão do negócio, antecipação de recebíveis ou refinanciamento.

Para encontrar o empréstimo empresarial ideal, é necessário avaliar o porte da organização, qual a situação financeira e a finalidade da linha de crédito. Esses são alguns pontos importantes que irão guiar a escolha da modalidade, além de analisar quais garantias a organização poderá apresentar para conseguir taxas menores.

3. Solicitar menos que o necessário

Antes de fazer empréstimo e contratar o montante de alguma instituição, é necessário analisar detalhadamente a situação financeira da empresa para saber quanto será necessário angariar.

Um erro que pode acontecer é conseguir crédito para refinanciar dívidas caras sem analisar como o fluxo de caixa ficará. Ou seja, apesar de quitar as dívidas, pode comprometer o capital de giro atual da empresa, que ficará com as operações comprometidas, gerando novas dívidas.

Nesses casos, pode ser interessante contratar um valor maior que ajudará a cobrir os custos da operação até a entrada dos recebíveis que estabilizarão o fluxo de caixa.

4. Comparar apenas taxas de juros

Na hora de fazer um empréstimo, os pontos que costumam chamar a atenção são o valor aprovado e as taxas de juros. Apesar de serem muito importantes, existem outras questões que merecem a devida consideração para fazer a escolha certa de empréstimo.

Os encargos, taxas administrativas e condições de pagamento são alguns deles. Afinal, podem elevar o valor total que será necessário para pagar empréstimo. Então, se o objetivo é garantir um bom negócio, compare o Custo Efetivo Total (CET) da operação e o saldo final do devedor.

5. Não definir o destino do recurso

Os empreendedores possuem diversas metas e planos para os negócios. Eles podem ser adiados por uma série de motivos, como a falta de recursos, ficando em stand by até o momento de serem colocados em prática.

No entanto, quando se consegue fazer empréstimo e o saldo fica disponível na conta corrente, ele pode despertar esses planos adormecidos e tirar o foco das prioridades. 

Por isso, ao solicitar um empréstimo, tenha um destino definido para o montante, para não se desviar dos objetivos principais da empresa naquele momento.

6. Negligenciar a formalização do empréstimo

Depois de saber como conseguir empréstimo, é preciso formalizar a operação para que ela seja segura e vantajosa. Por isso, é imprescindível garantir que as condições apresentadas no início do processo sejam registradas no contrato, pois, no final do dia, o documento legal é o que conta.

Então, verifique valores, números de parcelas, taxas, multas e os procedimentos que serão adotados em casos de inadimplência. Caso a instituição financeira não dê atenção para a elaboração do contrato, desconfie.

7. Não atualizar as previsões orçamentárias

Depois de conseguir fazer empréstimo, alguns gestores se acomodam e esquecem que a cobrança do pagamento irá chegar. Para evitar desencontros financeiros, é importante que as previsões orçamentárias sejam atualizadas e não haja risco de endividamento.

Além de evitar cair no chamado “efeito bola de neve”, em que é necessário buscar cada vez novos empréstimos, honrar com as suas parcelas é uma maneira de nutrir o relacionamento com a financiadora. No futuro, poderá contribuir em uma nova análise de crédito gerando condições mais atrativas.

Empréstimo online é com a Nexoos

A Nexoos é uma plataforma de marketing lending que conecta empresas e investidores. Essa é uma maneira de fazer empréstimo online e seguro, com as melhores taxas do mercado e sem precisar de garantias reais. Tire seus planos do papel e consiga a expansão do seu negócio com o crédito da Nexoos!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Rolar para cima