Benchmark

Benchmark: conheça os índices de referência

Usar um índice como referência para quantificar como está a sua aplicação não é algo incomum no mundo dos investimentos, mas você sabe como se chama esse termo?

O benchmark é o nome dado ao índice usado como referência muitas vezes por instituições bancárias para determinar a rentabilidade de uma aplicação. Ao comparar o índice com os rendimentos, você consegue ter ideia se houve prejuízo ou lucro.

Função do benchmark

A principal função do benchmark é conseguir determinar a rentabilidade de um investimento. O resultado ajuda o investidor a saber qual aplicação é melhor para as suas necessidades e objetivos, identificando problemas e diferenças nos ativos que têm interesse.

Existem também investidores que desejam ultrapassar o benchmark ou benchmarking. Quando isso acontece, além da taxa de administração, muitas agências bancárias cobram a taxa de performance pelo feito.

Tipos de benchmarks

No mercado entender o que é benchmark financeiro auxilia na identificação dos investimentos mais rentáveis. Entre os principais estão: taxa Selic, CDI (Certificado de Depósito Interbancários), Índice Ibovespa, IPCA (Índice de Preços do Consumidor Amplo) e taxas de câmbio.

Cada investimento financeiro possui as suas características, assim como os benchmarks aos quais serão comparados. Eles são divididos em duas categorias: renda fixa e renda variável.

Em renda fixa

Os benchmarks que são usados como referências para os investimentos de renda fixa são geralmente relacionados às taxas de juros e à inflação.

  • Taxa Selic (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia) é a taxa básica de juros do Brasil. Ela é usada como base para o cálculo de juros de títulos públicos;
  • O CDI (Certificado de Depósito Interbancário) é a taxa média usada em operações entre bancos, ou seja, os bancos usam o CDI para calcular os juros de um investimentos. Ao contrário da Selic, ele é usado para títulos privados;
  • IPCA (Índice de Preços do Consumidor Amplo) é um dos indicadores da inflação, ou seja, o aumento generalizado do preço dos produtos. Para monitorar esse aumento usa-se o IPCA como benchmark,
  • As taxas de câmbio, como a Ptax (variação do dólar para o real), são usadas como benchmark para investimentos, como o fundo cambial. A taxa é realizada pelo Banco Central.

Em renda variável

A renda variável é uma modalidade que é marcada pela imprevisibilidade, causada pelas oscilações do mercado financeiro. Assim como os investimentos de renda fixa, esse tipo também possui um índice de referência principal. 

O principal benchmark financeiro dos investimentos de renda variável é o Índice Bovespa, chamado também de Ibovespa. Ele mostra aos investidores de ações e títulos da Bolsa de Valores (B3) os seus desempenhos. A famosa frase “a bolsa subiu” trata do Ibovespa.

Além do Ibovespa, existem outros índices dentro da B3, divididos em setores, que ajudam a monitorar o desempenho das ações e suas rentabilidades. Eles juntam grupos de empresas que de alguma forma são parecidas, por exemplo, dez empresas com as ações mais negociadas. Veja algumas delas:

  • Índice Brasil 50 (IBrx50): com as 50 ações que são mais negociadas;
  • Índice Small Cap (SMLL): as ações das empresas com menor capitalização e que estão entre as 99% das ações mais negociadas na Bolsa;
  • Índice Brasil 100 (IBrX100): com as 100 ações que são mais negociadas,
  • Índice do Setor Industrial (INDX): variação da média das ações mais representativas do setor industrial.

Benchmarks em fundos de investimentos

O cálculo da rentabilidade pelo benchmark é algo comum para quem tem o costume de investir no mercado financeiro. Como dissemos acima, os investidores, acompanham os progressos dos seus ativos, da mesma maneira que acontece nos fundos de investimentos.

Os fundos de investimentos são criados por aplicações de vários investidores que possuem interesses em comum, sendo administrados geralmente por uma agência bancária. Eles podem ser divididos em quatro tipos:

  • Fundos de Renda Fixa;
  • Fundos Multimercado;
  • Fundos de Ações,
  • Fundos Cambiais.

Apesar de serem conhecidos como aplicações de renda variável, com o índice de referência principal do Ibovespa, os benchmarks de renda fixa, como o CDI, também são usados no Fundo de Renda Fixa. Nos fundos, os benchmarks adotam outra função além de índice de referência, que é acompanhar o desempenho do gestor. 

Benchmarks na Nexoos 

Na Nexoos, você consegue ter acesso à comparação da rentabilidade de vários investimentos, como a poupança, o CDB (Certificado de Depósito Bancário) e o Tesouro Direto, com os rendimentos dos investimentos da Nexoos

A rentabilidade fica entre 14% e 63%, enquanto que as outras aplicações, que envolvem benchmarks, como a taxa Selic, IPCA e CDI, não ultrapassam o percentual de 8,5%.

Investimentos é na Nexoos!

Agora que você sabe o que é benchmark, mantenha-se informado sobre os termos do mercado financeiro com a Nexoos. Nós oferecemos vários conteúdos para que você consiga investir sem medo.

Saia do tradicional e inove! A Nexoos é uma plataforma de marketplace lending que conecta investidores e empreendedores em processos totalmente digitais, rápidos, seguros e com rendimentos mensais. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Rolar para cima