Empreendedorismo26 de abril de 2022 Tempo de Leitura: 6 minutos

Quais os tipos de Crédito Rural?

Por Murilo Bássora

Crédito Rural, entenda todas as alternativas

Para democratizar o acesso ao crédito rural, o governo e outras financeiras lançaram programas especializados para a solicitação, cada um com suas determinações e finalidades, com intuito de ajudar o produtor agrícola.

Sendo assim, vamos falar sobre os tipos de Crédito Rural e cada peculiaridade dos principais projetos de financiamento agrário do Brasil.

O que é  o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – PRONAF

O Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura FamiliarPRONAF tem como objetivo ajudar os pequenos agricultores, aqueles em que a produção é conduzida pela sua própria força de trabalho e de seus familiares, no investimento em suas propriedades. 

O intuito é, portanto, fortalecer as atividades desenvolvidas pelo pequeno agricultor, também conhecido como agricultor familiar, integrando-o à cadeia do agronegócio por meio da modernização do sistema produtivo. Com isso, o produto fabricado por ele passa a contar com um valor agregado, o que, no final, também refletirá em um aumento da renda familiar.

O PRONAF possui as menores taxas de juros dos financiamentos rurais, e graças ao programa, os produtos fabricados contam com um valor agregado, estimulando e aumentando a renda dos agricultores. 

Os agricultores familiares podem utilizar os créditos em diversas atividades e serviços, como: aquisição de sementes, fertilizantes, insumos, entre outros itens para o dia a dia da produção agrícola ou pecuária, recuperação de pastagens, implantação de sistemas de irrigação e de armazenagem, modernização de equipamentos e maquinários, e até mesmo reforma e ampliação das estruturas de produção.

Como conseguir crédito pelo PRONAF?

Para conseguir crédito pelo PRONAF o agricultor deve se enquadrar em categorias pré-estabelecidas, depois disso, basta se dirigir a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) ou ao sindicato dos trabalhadores rurais para o preenchimento da Declaração de Aptidão ao PRONAF (DAP).

Depois, é necessário comparecer à Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) de seu município para a elaboração do Projeto Técnico de Financiamento. Este documento descreve a finalidade do crédito, prazos e taxas de juros, e é preciso contar com a participação da família.

Por fim, é preciso entregar os documentos em uma Agência do Banco do Brasil, Banco do Nordeste ou Banco da Amazônia, que são os parceiros financeiros. Assim que o projeto for aprovado, o empréstimo é liberado e o produtor já poderá investir em seu negócio.

Saiba mas sobre o PRONAF.

Já conhece o Agroamigo?

O Programa Agroamigo, desenvolvido pelo setor de Microfinança Rural do Banco do Nordeste quer melhorar o perfil social e econômico das famílias do campo. Por meio de seus agentes de microcrédito, atende, de forma pioneira no Brasil, a milhares de agricultores e agricultoras familiares, enquadrados no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF).

O Agroamigo surgiu da equipe do Ambiente de Gerenciamento do Pronaf e Programas de Crédito Fundiário do Banco, que considerou positivos os resultados do microcrédito em países latinoamericanos e asiáticos, inclusive o sucesso na implantação e execução do Crediamigo, o Programa de Microcrédito Urbano do Banco do Nordeste, que atua desde 1998 com público também da base da pirâmide econômica.

Os resultados demonstraram que o microcrédito poderia ser utilizado para geração de ocupação e aumento da renda das camadas mais pobres do meio rural, obviamente adaptado às características rurais.

A missão do projeto é contribuir no desenvolvimento da agricultura familiar mediante a concessão de microcrédito rural, orientado e acompanhado, de forma sustentável, promovendo o incremento de renda e a melhoria da qualidade de vida das famílias beneficiadas. Desde sua implantação em 2005, o Agroamigo tem alcançado bons resultados por meio da inovação metodológica, gestão de resultados e parcerias.

Quem pode solicitar o Agroamigo?

O Programa Agroamigo é destinado a agricultores familiares enquadrados no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), que possuam recebimento de vendas anuais igual ou inferior a renda ou receita bruta anual estabelecido para a microempresa (faturamento de até R$ 360 mil ao ano) conforme o Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado (PNMPO).

As operações podem ser de até R$ 20 mil (limite para uma operação), em duas modalidades:

  • Agroamigo Crescer: para agricultores enquadrados no grupo B do PRONAF;
  • Agroamigo Mais: para agricultores enquadrados nos demais grupos do Pronaf, exceto A e A/C.

Saiba mais sobre o Agroamigo.

 

O Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) também pode te ajudar!

O Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) oferece condições para que os trabalhadores sem-terra ou com pouca terra possam comprar imóvel rural por meio de um financiamento.

Além da terra, os recursos financiados podem ser utilizados na estruturação da propriedade e do projeto produtivo, na contratação Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) e no que mais for necessário para que o agricultor venha desenvolver suas atividades de forma independente e autônoma.

Apoia-se nos princípios da participação, controle social, autonomia e transparência, onde as próprias famílias são as responsáveis pela escolha da terra e pela negociação do preço, além de contar com colaboração de uma grande rede de apoio ao agricultor familiar constituída nos Estados para elaboração do projeto e da proposta de financiamento.

O Programa possui condições diferenciadas de acordo com o valor do financiamento e o prazo de pagamento é de até 25 anos, com 36 meses de carência para todas as linhas, prevendo ainda ações de incentivo a participação dos jovens, mulheres e para projetos especiais voltados para a preservação do meio ambiente.

Quem pode solicitar o Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF)?

Podem solicitar o PNCF os trabalhadores rural sem-terra, com idade entre 18 e 65 anos, na condição de diarista, assalariado; arrendatário, parceiro, meeiro, agregado, posseiros e agricultores familiares com pouca terra, bastando que o potencial beneficiário comprove ao menos cinco anos de experiência na atividade rural nos últimos 15 anos.

Para jovens rurais com idade entre 16 (emancipado) e 19 anos, a comprovação é de no mínimo 2 anos na agricultura familiar, seja como integrante do grupo familiar ou como aluno de Escola Técnica, de Centros Familiares de Formação por Alternância ou de instituições similares.

Saiba mais sobre o Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF)

 

Saiba mais sobre o  Financiamento de Máquinas e Equipamentos (BNDES Finame):

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) possui diferentes modalidades de financiamento entre os seus produtos. Uma das mais relevantes, sobretudo para o setor produtivo, é o BNDES FINAME.

O FINAME é um financiamento do BNDES destinado à produção e aquisição de máquinas e equipamentos novos e de fabricação brasileira. A sigla FINAME significa Financiamento de Máquinas e Equipamentos.

Ou seja, esse financiamento se destina, de modo geral, à aquisição de bens de capital em geral. Dessa forma, até mesmo transportadores autônomos podem ter um caminhão financiado pelo programa.

O financiamento de equipamentos é usado para a aquisição de veículos, imóveis ou máquinas.

Ou seja, através dele você tem o valor necessário para que a sua empresa cresça e atualize seus equipamentos com a tecnologia mais recente, a fim de manter sua vantagem competitiva. 

O FINAME tem o objetivo de atender as exigências financeiras da crescente comercialização de máquinas e equipamentos fabricados no Brasil.

Além disso, são objetivos do FINAME:

  • Possibilitar a expansão da produção nacional de máquinas e equipamentos fabricados no país;
  • Financiar a importação de máquinas e equipamentos não produzidos no país;
  • Fomentar a exportação dos maquinários de produção brasileira.

Para solicitar o Finame, os equipamentos a serem comprados precisam ser de produção nacional e credenciados pelo BNDES.

Saiba mais sobre o FINAME

 

Conheça o Plano Safra e seus benefícios!

Para produzir em grande escala, um agricultor precisa de investimento. O valor necessário para investir, no entanto, nem sempre está disponível no início de cada safra (período de colheita). Pensando nisso, o governo federal criou em 2003 o Plano Safra, que garante o crédito necessário para o agricultor investir e custear a produção.

Lançado anualmente, com vigência de julho a junho do ano seguinte (período escolhido estrategicamente pelo calendário da safra agrícola brasileira), o Plano é a principal fonte de incentivo ao produtor rural brasileiro. Ele reúne um conjunto de políticas públicas que abrangem os serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural, crédito, seguro da produção, garantia de preços, comercialização e organização econômica das famílias residentes no campo.

O programa engloba diversas políticas públicas, com atenção especial à agricultura familiar e às cooperativas. A ideia é destinar recursos para que pequenos e médios produtores se profissionalizem, sempre seguindo bases sustentáveis.

Enquanto o agricultor familiar possui uma taxa de juros mais atrativa, o médio e o grande agricultor precisam lidar com taxas mais elevadas, na faixa de 6% e 8% ao ano, respectivamente.

Essa diferenciação existe para estimular a produção do pequeno produtor. Isso se deve pois a agricultura familiar possui menos vantagens competitivas em relação aos produtores de larga escala.

Para mais detalhes sobre o Plano Safra

E o como solicitar Crédito na Nexoos?

Agora que você conheceu as linhas de crédito rural, é possível avaliar qual opção é a mais adequada ao seu perfil. No entanto, se nenhuma delas atendeu seus objetivos, saiba que existe uma opção moderna e flexível com a Nexoos.

Nós somos uma Fintech que conecta empresas a investidores, com a menor taxa do mercado.

Além disso, você pode solicitar desde R$ 15 mil até R$ 500 mil, sem a exigência de qualquer garantia e podendo parcelar a quitação em até 24 vezes.

Não perca tempo e faça uma simulação de crédito agora mesmo!

Murilo Bássora

Compartilhe este Artigo   

crédito para empresas crédito rural

Deixe seu comentário

Os comentários estão fechados.

Precisa de dinheiro para impulsionar seu negócio?

Insira o valor desejado entre R$15.000,00 e R$500.000,00 para iniciar sua cotação.

Artigos Relacionados

Inscreva-se em
nosso Blog!

Receba, em primeira mão, conteúdos exclusivos sobre empreendedorismo e investimentos.