Quais garantias o investidor tem nos diversos tipos de investimento?

Graças à economia brasileira, que anda cada vez mais fechada, as pessoas vêm tentando encontrar outras formas de lucrar em tempos de crise. Uma boa saída para esta situação é aplicar o dinheiro nos diferentes tipos de investimento que podem ser encontrados no mercado.

Contudo, antes de aplicar seus recursos em um investimento, você deve analisar se o mesmo lhe oferece alguma segurança. Quer saber como funcionam esses tipos de investimentos e como analisar suas garantias? Então continue a leitura e tire suas dúvidas.

Conheça os tipos de investimentos acobertados pelo FGC

Para a maioria dos investidores, as aplicações de renda fixa ainda são as mais atrativas. Dessa forma, aplicações como CDB, LCI e LCA são cada vez mais cotadas na carteira de investimentos.

Esses três títulos de renda fixa carregam maior nível de segurança para o investidor por vários motivos, porém, podemos destacar algumas de suas principais características:

  • CDB: pode ser pré ou pós-fixado e alguns possuem liquidez diária. O investimento inicial pode variar entre 150 e 1000 reais, dependendo da instituição;
  • LCI/LCA: também podem ser pré ou pós-fixados e são isentos de IR para pessoas físicas. Os valores iniciais podem variar entre 5 mil e 30 mil reais conforme a instituição.

A segurança desses títulos está atrelada ao FGC —Fundo Garantidor de Crédito —, que assegura ao investidor até 250 mil reais do valor investido, por CPF, em caso de algum contratempo com a empresa que custodia o título.

Descubra a segurança do Tesouro Direto

Ao contrário do que possa pensar a maioria, o Tesouro Direto não é um título; se trata de um programa do governo para que pessoas físicas possam negociar títulos públicos. Dessa forma, ao aderir ao programa, o investidor está ajudando a financiar os planos do governo.

São várias as vantagens de aderir um título público pelo Tesouro Direto, porém, podemos ressaltar o seu valor mínimo de investimento de apenas 30 reais, além de sua rentabilidade ser atrelada na forma pré-fixada ou pós-fixada.

A proteção oferecida ao investidor é dada pelo Tesouro Nacional, que garante a segurança do investimento, ou seja, o risco da aplicação é mínimo, pois apenas com a quebra do governo o valor aplicado seria perdido.

Entenda a especificidade das ações

Geralmente, é no mercado de ações que os investidores de perfil mais arrojado se encontram, isto é, aqueles mais dispostos a correr riscos para ter uma maior rentabilidade. Dessa forma, investir em ações é uma tarefa perigosa para iniciantes.

Apesar de não ser amplamente divulgado, existem formas do acionista reaver uma quantia perdida, até um máximo de 70 mil reais de acordo com a CVM. Contudo, esse método só se aplica em casos específicos, em que algum terceiro age de má fé usando o nome do investidor.

Saiba como os Fundos de Investimento podem ser seguros

Existem diversos fundos de investimentos no mercado brasileiro. Entre eles, o famoso fundo DI, que se beneficia da alta da taxa Selic.

A segurança desse investimento está na capacidade de transferência do mesmo caso a empresa em que esteja aplicado venha a quebrar. Desse modo, o título é simplesmente transferido para outra organização, sem taxas adicionais ou perda para o investidor.

Conhecer bem como funcionam os tipos de investimento é essencial para encontrar aquele que melhor se adéqua as suas expectativas para o futuro. A segurança é um dos fatores do tripé dos investimentos e dirá muito sobre seu perfil de investidor.

Gostou do conteúdo? Então curta nossa página no Facebook e fique por dentro desse e de outros assuntos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Rolar para cima