Desbancarização

O que é desbancarização?

Hoje em dia, cada vez mais os investidores têm recorrido a fintechs para iniciar as suas aplicações, evitando as tradicionais instituições financeiras. Esse movimento ganhou o nome de desbancarização, termo que surgiu nos Estados Unidos e na Europa décadas atrás.

Apesar de o ato de desbancarizar já ser algo recorrente há anos, o nome ainda é novo no mercado financeiro. Por isso, nós, da Nexoos, escrevemos este artigo para que você consiga investir de maneira consciente. Confira abaixo.

O que significa desbancarização?

A desbancarização é um termo utilizado para descrever a mudança de preferência dos investidores, ou seja, eles estão trocando as agências financeiras tradicionais por plataformas digitais especializadas em investimentos.

Essa mudança fica refletida no crescimento das startups e fintechs presentes no mercado financeiro. Isso demonstra que os investidores estão buscando por melhores oportunidades de rentabilidade.

Esse movimento de desbancarização no Brasil representa uma nova visão do mercado, com os investidores conscientes das possibilidades e não mais unicamente atrelados às agências financeiras. 

Importância

As consequências da desbancarização são inúmeras, sendo a principal delas a  diversificação da carteira de investimentos. Com as plataformas on-line, você consegue aplicar em diversos ativos ao mesmo tempo, enquanto as instituições financeiras limitam o cliente aos seus próprios papéis.

Outro ponto importante do movimento de desbancarização é que você consegue comparar produtos em busca de taxas mais baixas. Um exemplo no mercado é a venda dos papéis do Tesouro Direto. Enquanto algumas agências cobram uma taxa administrativa média de 0,5% ao ano, outras oferecem a isenção por serem on-line.

Vale destacar que, atualmente, as fintechs intermediam a relação dos investidores com os produtos. É o caso da Nexoos, que oferece atendimento e conteúdos especializados em suas plataformas.

Plataformas de investimentos on-line

Além de uma crescente consciência da educação financeira, existem outros fenômenos que causam a desbancarização. Nós separamos alguns itens:

  • Aumento da renda dos brasileiros;
  • Desenvolvimento e crescimento da cobertura da internet no país;
  • Surgimento de corretoras on-line,
  • Multiplicação das plataformas especializadas em investimentos digitais.

Como você pôde perceber, a desbancarização é um movimento que vem se desenvolvendo desde o século XX com a criação da internet. Confira abaixo alguns exemplos das novas plataformas de investimentos on-line.

Robô Investimento

Em resposta às novas demandas, os robôs de investimento foram criados. Eles possuem o objetivo de facilitar as aplicações financeiras ao escolher automaticamente os investimentos. Os robôs têm um sistema de compra e venda de papéis que age de acordo com a estratégia inserida.

Equity Crowdfunding

Ferramenta usada para filtrar investimentos on-line em startups, a Equity Crowdfunding é um meio para ter acesso às aplicações de grande potencial. Plataforma aprovada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários), ela permite que os investidores tenham acesso aos lucros da empresa.

Marketplace Lending

As plataformas de Marketplace Lending são uma modalidade que chegou no Brasil há pouco tempo. Ela permite que pessoas físicas e institucionais apliquem o seu capital diretamente para empresas. 

O objetivo é oferecer crédito com custos menores para pequenas e médias empresas. A Nexoos é uma fintech que opera com essa modalidade, garantindo segurança e facilidade em seus processos 100% on-line. 

Home Broker

Usado como uma ferramenta da Bolsa de Valores (B3), o Home Broker é uma plataforma que permite as negociações de ações, além das mesas de operações tradicionais.

No Home Broker, o investidor consegue investir em todos os ativos disponíveis na Bolsa, além de ter acesso à taxa de custódia e custódia mais baixas que as exigidas pelas corretoras.

Riscos desse movimento

Os riscos de uma desbancarização são muito semelhantes a qualquer investimento, por isso é importante que você os conheça e consiga administrá-los. Um dos riscos é a liquidez, ou seja, não poder resgatar o seu capital a qualquer momento, dificultando a retirada quando surge alguma emergência.

Em casos assim, o mais importante é se prevenir diversificando os seus investimentos e controlando os riscos com ativos que possuem o FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

Outro aspecto que vale destacar ao dar início à desbancarização em investimentos é ter certeza de que a plataforma na qual você vai investir é regulamentada e certificada, para não correr riscos de fraude.

Invista com a Nexoos!

Agora que você sabe o que é desbancarização, continue aprendendo mais termos do mercado financeiro para poder investir sem medo. Acesse o site da Nexoos e confira o artigo sobre como se tornar um investidor de sucesso. Aqui, você faz as suas aplicações de maneira consciente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Rolar para cima