Investir em ações: como funciona a análise fundamentalista?

O principal desafio para quem faz parte do mercado de investimentos é decidir o melhor lugar para aplicar o dinheiro. Isso porque uma decisão equivocada significa prejuízo. Já uma escolha acertada é sinônimo de lucros no bolso.

Portanto, para optar pelas melhores ações e investimentos é importante ponderar bem. Uma das formas de fazer isso é por meio do método da análise fundamentalista.

Você já ouviu falar nesse tipo de análise e sabe como funciona na prática? Para descobrir, leia o post de hoje!

O que é a análise fundamentalista?

A análise fundamentalista é uma forma de medir o desempenho de uma empresa e, consequentemente, o valor de suas ações.

É uma análise que busca avaliar a saúde financeira de uma empresa, sua estrutura operacional e seu desempenho no mercado. A análise fundamentalista é como um raio-x do interior da empresa.

Além disso, essa análise permite uma comparação entre empresas de um mesmo setor a fim de identificar qual é mais indicada para investir.

Como funciona a análise fundamentalista?

Para medir o desempenho econômico da empresa e avaliar seu valor, a análise é fundamentada em algumas variáveis, que se dividem em 3 categorias.

Quantitativos: fluxo de caixa da empresa, receitas periódicas, capacidade de pagamento de dívidas, investimentos realizados e demais resultados econômicos. Devem ser considerados índices econômicos como valor do dólar, inflação e taxas de juros.

Qualitativos: avaliam a imagem e posição da empresa no mercado, como o potencial de crescimento, a visibilidade da marca, o quadro de funcionários e a organização interna.

Valor intrínseco: geralmente o preço do mercado não é o preço verdadeiro das ações. O valor intrínseco é o preço justo de uma ação, sem as oscilações de mercado. Dessa forma, o valor intrínseco permite verificar se o preço da ação está abaixo ou acima do preço justo, apontando para a oportunidade de compra ou venda da ação.

A partir da combinação desses fatores, quantitativos e qualitativos, é possível construir uma análise fundamentalista sobre determinada empresa.

Qual a diferença em relação à análise técnica?

A análise técnica também é conhecida como análise gráfica, uma vez que é feita a partir do histórico do preço das ações, seu desempenho em determinado período de tempo e, consequentemente, sua projeção futura.

A análise técnica é mais numérica e seu objetivo é prever as flutuações no valor das ações.

Dessa forma, a diferença entre essas análises é que a fundamentalista se preocupa em investigar criticamente os fatores internos e externos que vão interferir no valor da empresa e das ações. A análise técnica, por sua vez, está mais preocupada em identificar padrões, tendências e variabilidade do preço das ações.

Qual das duas análises escolher?

As análises devem ser adequadas ao perfil do investidor. Para aqueles que buscam uma forma de investir o dinheiro de maneira mais segura e em longo prazo, a análise fundamentalista é ideal por oferecer um panorama mais cauteloso da situação e desempenho da empresa.

Já para os investidores mais ousados e que atuam na bolsa de valores, fazendo transações com agilidade e em busca de resultados em curto prazo, a análise técnica é mais viável e eficaz.

Contudo, a recomendação é que, para realizar um investimento mais acertado e conseguir diversificar sua carteira de investimentos, sejam feitas as duas análises. É por meio dos gráficos, dos números e do raio-x econômico e operacional de uma empresa que o investidor vai identificar as melhores opções.

Por isso, vale a pena dedicar-se e estudar sempre mais sobre as melhores formas de fazer os cálculos e avaliações corretas, tanto na análise técnica quanto na análise fundamentalista.

Gostou das nossas informações? Para continuar acompanhando nosso conteúdo e ficar por dentro das novidades, curta nossa página do Facebook!

Se quiser conhecer mais sobre a plataforma de investimentos em pequenas e médias empresas da Nexoos, visite nosso site e cadastre-se gratuitamente para ver os relatórios das empresas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Rolar para cima