gestão de empresas

Gestão de empresas: conceitos e dicas que você precisa saber

Um assunto que mexe com a cabeça de muitos empreendedores é como fazer a gestão de empresas. Independentemente do tamanho da empresa, o cuidado sobre o tema deve ser o mesmo. 

Muitos negócios não dão certo por detalhes que uma gestão equilibrada teria resolvido. Para que a sua empresa não passe por turbulências, é necessário buscar conhecimentos sobre a área. 

Pensando nisso, a Nexoos preparou este conteúdo sobre o assunto, com dicas, conceitos que são usados no mercado e formas de aplicá-los na sua operação. Confira!

O que é gestão de empresas?

Quantas vezes você já ouviu falar de boas ideias que não deram certo por algum detalhe, mesmo que pequeno? Pois é, muitas vezes uma empresa fecha as suas portas justamente por que o “pequeno detalhe” se tornou grande e incontrolável.

A gestão empresarial compreende ações e organização de processos, como finanças, recursos humanos, estoques e fluxo de informações; itens essenciais para que a rotina flua como o esperado.

O conceito, portanto, deve abranger todas as áreas de uma empresa, com setores otimizados e capacitados para apresentar os resultados certos. Para que isso ocorra, é necessário ter análises das áreas, metas, indicadores e atenção a todos os aspectos que envolvem seu cotidiano.

Inovação é a palavra!

A gestão da inovação é um conceito que busca mecanismos para que as empresas tenham a inovação como parte da sua operação, não apenas como uma coincidência ou obra do acaso.

Desse modo, a inovação sistemática visa conquistar novos clientes e nichos, com ideias que deixam sua marca no mercado, como a Uber ou as fintechs. Essas inovações não são necessariamente externas. Muitas vezes, encontrar maneiras de reduzir custos, processos e até espaço é visto com bons olhos.

O fordismo e o toyotismo, por exemplo, são modelos que saltaram aos olhos da indústria de carros e se tornaram conceitos para toda a cadeia de produção de um negócio. É o caso da disposição das cozinhas do McDonald’s na década de 50, que se tornaram espelho de eficiência e velocidade em um curto espaço de tempo.

Capital de giro e gestão financeira

O setor financeiro é sempre destacável em uma empresa. Fazer a gestão do capital de giro, por exemplo, faz com que sua empresa saiba os pontos de crescimento e de atenção, considerando que ela identifica os cenários detalhados da sua operação.

O capital de giro representa os recursos que são necessários para manter sua operação funcionando com o passar do tempo. Nela, soma-se as despesas a serem pagas e a arrecadação de capital no período, trazendo um número que pode ser positivo ou negativo.

Se engana quem pensa que estar com menos capital do que a operação exige é um mau sinal. O importante é conhecer os motivos que justificam o número final, assim, você pode atuar na resolução dos problemas ou investir mais em pontos positivos que sua gestão financeira empresarial identificou.

Desenvolva uma gestão estratégica e capacitada

Uma gestão estratégica que dá resultados é o desejo de todo empreendedor. Mais do que fazer um negócio dar certo, entender os motivos e saber como planejar os próximos passos é ainda mais importante.

Para ter uma gestão estratégica, é necessário ter um conjunto de objetivos com ações definidas e organização que entende cada setor da empresa e como eles devem se relacionar.

Confira alguns conceitos e ferramentas de gestão

Para que a gestão de uma empresa fique mais assertiva nas tomadas de decisão, veja alguns conceitos que podem te ajudar:

Balanced scorecard

Criada em Harvard, a metodologia busca estipular o desempenho de uma empresa com análise de metas e indicadores, com base em um mapa estratégico. Confira as 4 perspectivas desse método:

  • Financeira;
  • Mercado;
  • Processos Internos,
  • Aprendizado.

Business Model Canvas

Consiste em uma análise visual dos departamentos de uma empresa, identificando fontes de receitas, público-alvo e gastos do seu negócio, tudo por meio de um quadro que é dividido em nove componentes.

  • Segmento de clientes;
  • Proposta de valor;
  • Canais;
  • Relacionamento;
  • Recursos;
  • Receitas;
  • Atividades;
  • Parcerias,
  • Estrutura de custos.

Cinco forças de Porter

É uma análise competitiva de gestão estratégica de empresas que visa entender a concorrência e traçar métodos para superá-la. As cinco forças são:

  • Rivalidade com concorrentes; 
  • Entrada de novas empresas; 
  • Ingresso de novos produtos;
  • Poder de negociação com fornecedores,
  • Poder de negociação com clientes.

Pirâmide de Maslow

Conceito que hierarquiza as necessidades de uma empresa. Sua base mostra as necessidades primárias, relacionadas a carências fisiológicas. As secundárias dizem respeito à segurança, relações sociais e autoestima. Já o topo tem relação com necessidades de realização pessoal.

5W2H

Com nome derivado do inglês, estabelece uma sequência de ações para um projeto. Confira:

  • What (o quê);
  • Why (por quê);
  • Where (onde);
  • When (quando);
  • Who (quem);
  • How (como),
  • How much (quanto).

Matriz BCG

Também é uma análise gráfica, que traz soluções na hora de adotar estratégias para cada produto ou serviço, além do negócio como um todo. Ela classifica os itens com base na sua participação de mercado e taxa de crescimento.

SWOT

Criada em Stanford, avalia a competitividade das empresas perante à sua concorrência, trazendo pontos positivos e negativos de cada operação. Confira suas iniciais que, em português, significam FOFA:

  • Forças: pontos fortes da empresa;
  • Oportunidades: perspectivas futuras do mercado;
  • Fraquezas: pontos fracos da empresa,
  • Ameaças: riscos que a concorrência oferece.

Tome decisões certeiras para a sua empresa!

Com um gerenciamento de empresas que sabe como agir no mercado, sua empresa não vai parar de crescer. Para esses momentos, a Nexoos concede empréstimos sem comissão e com um processo 100% on-line. Confira agora mesmo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Rolar para cima