dividendos

Dividendos: entenda esse provento

O pagamento de dividendos é um tema que chama a atenção de vários investidores do mercado financeiro, por isso, o empreendedor que possui acionistas precisa se atentar às regras desse provento.

Conhecido como parte do lucro de uma empresa que é distribuído aos seus acionistas, esse provento é um dos mais populares. Por isso, nós, da Nexoos separamos este artigo para você aprender como funcionam os dividendos.

O que são dividendos?

Os dividendos são proventos distribuídos a cada acionista como uma forma de remuneração. É natural pensar que os sócios e líderes de uma empresa recebam parte do seu lucro, mas você já pensou em como isso é feito?

No Brasil, as organizações listadas na Bolsa de Valores (B3) possuem a obrigação de distribuir o percentual mínimo de 25% dos lucros aos seus acionistas. Vale destacar que as empresas podem ultrapassar esse percentual obrigatório.

Distribuição

O valor da distribuição e do pagamento de dividendos para cada acionista é definido pelo conselho de administração em conjunto com a diretoria da empresa. O percentual dos lucros que a empresa direciona a esse provento se chama payout.

É por meio dessa parceria entre o conselho e a diretoria da empresa que se estabelecem algumas datas importantes para a distribuição dos dividendos. Confira abaixo.

  • Último dia “com” ou data-base de direito: é a data que as empresas definem quem são os seus acionistas e quem tem direito a receber esse provento;
  • Data ex: data em que as ações são negociadas sem o direito de receber os dividendos. Em geral, ela ocorre um dia útil após o dia “com”,
  • Data de pagamento: é o dia em que o pagamento dos dividendos é feito e o dinheiro cai na conta dos acionistas.

Entenda como funciona

A distribuição dos dividendos não possui uma regra específica, podendo ser mensal, trimestral, semestral e até anual. Outra aspecto desse provento que também não segue uma regra fixa são os seus valores de distribuição, que podem aumentar ou diminuir, dependendo da sua empresa.

Para que consiga administrar melhor a sua companhia, é essencial que você compreenda alguns termos atrelados às ações com dividendos. Veja as definições.

Data de registro

É o dia em que é determinado quem serão os acionistas da empresa, além de definir quem receberá as procurações, relatórios financeiros e outras informações essenciais na distribuição dos dividendos.

A data de registro é um dos elementos que precisa constar na contabilidade da empresa, para que a parte dos lucros de cada acionista esteja registrada como um gasto a mais.

Data de declaração

Na data de declaração é realizado o anúncio por parte do conselho de administração de cada empresa, no qual são compartilhados os valores dos dividendos, a data de registro, além da data de pagamento. A partir desse momento, a sua organização é obrigada por lei a distribuir a quantia divulgada dos proventos.

Data de ex-dividendo

O ex-dividendo é quando os novos acionistas compram a ação após a data-ex, não tendo mais direito ao recebimento ao dividendo. Atente-se, já que nesse caso, quem recebe a divisão dos lucros é o vendedor da ação.

Índice de Cobertura de Dividendos

A relação entre o lucro líquido de uma empresa e os dividendos de uma ação é a definição do Índice de Cobertura de Dividendos. Ele é um mecanismo usado por investidores para medir a capacidade de uma organização de pagar esse provento, por isso, é importante sempre mantê-lo alto.

O índice é calculado pela divisão dos lucros totais da empresa pelo valor do dividendo atribuído a uma ação.

Planos de Reinvestimentos dos Dividendos 

Também conhecido pelas siglas PRD, os Planos de Reinvestimentos dos Dividendos é um planejamento elaborado pelas empresas, permitindo que os seus acionistas reinvistam seus proventos pagos de maneira automática. Essa é uma oportunidade de o empreendedor capitalizar a organização.

Como calcular Dividend Yield? 

O Dividend Yield é usado para mensurar a performance da empresa de acordo com os proventos pagos a cada acionista. Para chegar ao valor desse indicador, você deve dividir o preço dos dividendos pelo preço unitário da ação antes da divisão dos proventos. Depois, é só multiplicar o resultado por 100. Veja a fórmula:

Suponha que a sua empresa tenha pago R$ 8 de proventos por ação e o valor unitário dela tenha sido R$ 40. Sendo assim, aplicando a fórmula acima, o Dividend Yield da sua organização será 20%.

Cresça com a Nexoos!

Agora que você já sabe o que são dividendos dentro da sua empresa, acesse o blog da Nexoos e leia o artigo sobre SPED Fiscal. Enriqueça a sua vida de empreendedor com conteúdos instrutivos e conheça mais sobre o mercado financeiro e empresarial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Rolar para cima