balanço patrimonial

Balanço patrimonial: entenda a função do demonstrativo para sua empresa

Fazer relatórios dentro de uma gestão não é novidade, mas dentre os diversos tipos de documentos que precisam ser providenciados, o balanço patrimonial possui uma grande importância na análise do panorama de uma empresa. 

Ele é um instrumento usado pelas gestões empresariais para conseguir administrar as questões financeiras de uma empresa, por meio de relatórios contábeis em que são avaliados os fluxos de caixa da companhia durante um período, para que sejam tomadas decisões estratégicas.

Entenda o balanço patrimonial

O balanço patrimonial de uma empresa consiste em relatórios feitos após períodos determinados pela gestão, apresentando o valor patrimonial da companhia. Essa ferramenta fornece uma visão geral da situação financeira em que o negócio se encontra, listando os bens, direitos e valores que possui naquele período.

Geralmente, esse demonstrativo é realizado uma vez ao ano pelas empresas, já que, por lei, elas são obrigadas a apresentar a sua evolução contábil. Caso as companhias sintam necessidade de fazer mais de uma vez, não existe nada que as impeça.

O balanço patrimonial e a DRE (Demonstrativo de Resultados do Exercício) são relatórios realizados em conjunto para determinar a “saúde” financeira das empresas. Ele descreve todas as suas atividades e os resultados financeiros.

Composição do balanço patrimonial

Apesar de obrigatório por lei, muitas gestões negligenciam o balanço patrimonial das suas empresas, o que pode gerar problemas de fluxo de caixa no futuro, já que o gestor não terá controle das finanças da empresa.

Seja pela falta de compreensão da importância ou por não entender como é a composição do balanço patrimonial completo, é essencial que as companhias realizem-no a cada ano.

A composição desse demonstrativo é realizada por três fatores principais, ativos, passivos e o patrimônio líquido da empresa. Confira abaixo como fazer a divisão dessas contas.

Ativo

Nos ativos são registrados os bens, direitos e recursos de propriedade de uma empresa. Nessa divisão, qualquer bem ou direito que a companhia possa ter que possa ser convertido em dinheiro ou em algum benefício entra na divisão de ativos do balanço patrimonial.

Os ativos possuem duas subdivisões. Veja quais são:

  • Ativos circulantes: eles representam os recursos que empresa consegue usar em menos de um ano. Por exemplo: investimentos de curto prazo, dinheiro em caixa e contas a receber,
  • Ativos não circulantes: são bens e direitos que podem ser usados em períodos superiores a um ano, como, por exemplo, investimentos de longo prazo e patrimônios fixos — imóveis e aparelhos eletrônicos. 

Passivo

As contas passivas do balancete patrimonial são os recursos aplicados por terceiros na empresa. Ele representa as pendências de caixa com as quais a companhia precisa lidar futuramente.

Da mesma maneira que os ativos, as contas passivas são organizadas em suas subdivisões: circulante e não circulante.

  • Passivo circulante: são as obrigações financeiras com vencimentos menores que um ano, como empréstimos de curto prazo, impostos e fornecedores,
  • Passivo não circulante: são pendências adquiridas com vencimentos superiores a um ano. Por exemplo: empréstimos de longo prazo e garantias de aportes.

Patrimônio líquido

A conta que registra os investimentos aplicados pelos sócios e acionistas é o que definimos como patrimônio líquido. Nele, também são calculados o lucro e o prejuízo, ou seja, o resultado líquido da empresa durante o período em que é realizado o balanço patrimonial.

O cálculo do patrimônio líquido é compreendido como todos os recursos que a empresa possui, e o seu valor sempre sendo igual a diferença entre o valor total do ativo e passivo.

Função do balanço patrimonial para sua empresa

O balanço patrimonial tem como função representar de maneira qualitativa e quantitativa tudo que a empresa possui, tornando-se uma peça fundamental para o controle de fluxo de caixa.

Com o balanço, você consegue ter acesso a indicadores de rentabilidade, liquidez e endividamento da sua empresa, além de conhecer outros aspectos do seu negócio como:

  • conhecer o ranking da sua empresa;
  • avaliar as necessidades financeiras;
  • auxiliar no planejamento fiscal e tributário;
  • disponibilizar informações úteis aos investidores,
  • conhecer os bens, obrigações e direitos em vigor.

Balanço patrimonial é obrigatório?

O balanço patrimonial passou a ser uma exigência legal no ano 2002, prevista no Artigo 1.179 do Código Civil Brasileiro. Toda empresa estabelecida no território brasileiro deverá fazer o demonstrativo uma vez ao ano até o final do mês de abril. Os negócios que não seguirem a lei estarão sujeito a sanções.

Expanda o seu negócio com a Nexoos!

A Nexoos é uma plataforma que trabalha com o modelo de marketplace lending, que conecta empreendedores e investidores em processos sem intervenções bancárias.

Nós oferecemos empréstimos com processos 100% digitais e você tem a aprovação do seu crédito em até 2 dias. Acesse o nosso site e solicite o seu empréstimo empresarial com a Nexoos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
Rolar para cima