Investimentos12 de janeiro de 2017 Tempo de Leitura: 3 minutos

Queda da Selic: Entenda os impactos nos seus investimentos

Por Redação Nexoos

queda da selic

Considerada a taxa básica da economia, a Selic regula vários juros do mercado e consegue modular a inflação conforme a flutuação de seus valores. Ela é ajustada pelo Comitê da Política Monetária (Copom), que se reúne oito vezes por ano para decidir qual será o novo valor da taxa Selic

Em suas últimas reuniões, o comitê reduziu a taxa em 0,5%. Na reunião de julho a taxa foi de 6,5% ao ano para 6,0%. Após outras reuniões, taxa Selic hoje está em 5 % ao ano, depois da redução feita em outubro, quando o índice foi de 5,5% para 5% ao ano.

Impacto da queda da Selic na Economia Brasileira

A taxa ajuda a regular a inflação do país, que é medida através do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Se a inflação estiver em alta, o Copom decide aumentar a Selic, dessa forma o consumo médio da população reduz, fazendo com que os preços sejam forçados a abaixar. 

No entanto, quando a inflação está baixa, é feita a medida contrária. O Copom diminui a taxa Selic, fazendo com que outros juros caiam, isso estimula o consumo e aquece a economia. Com a taxa baixa, as linhas de crédito, especialmente o financiamento, ficam mais atrativos para os consumidores.

Impacto da queda da SELIC nos Investimentos

A taxa Selic é uma base para a principal taxa de comparação de investimentos em renda fixa: o Certificado de Depósito Interbancário (CDI). A maioria dos títulos de renda fixa, tais como CDB, LCA/LCI, e Tesouro Direto, acaba flutuando com a tabela Selic, tendo como exceção apenas os ativos pré-fixados do Tesouro Direto.  

Os títulos pré-fixados são atrelados a uma taxa de retorno específica, que é independente da taxa Selic. Com essa modalidade é possível estimar de forma mais precisa o retorno do investimento.

A flutuação dos títulos conforme a taxa Selic faz alguns investidores preferirem migrar para ações na bolsa de valores quando ela cai, pois os ativos de bancos e do próprio governo passam a render menos. Quando a taxa aumenta, o fluxo oposto pode acontecer e alguns investidores podem escolher outras aplicações. 

De qualquer forma, investir na bolsa é mais arriscado e requer cautela e um bom aconselhamento, especialmente para aqueles que estão iniciando no mercado de capitais. 

E os investimentos na Nexoos? Como são impactados pela queda da SELIC?

A Nexoos é uma excelente alternativa para o cenário atual, pois apesar de possuir um risco maior que os investimentos em renda fixa, esses riscos são muito mais controlados e contornáveis do que a volatilidade da Bolsa de Valores. 

Além disso, na Nexoos, todos os investimentos possuem taxas de retorno pré-fixadas, de uma forma similar aos títulos do Governo, sendo protegidos da volatilidade da Selic no curto e médio prazo. Com os investimentos da Nexoos é possível ter uma estimativa do retorno esperado.  

Veja abaixo uma comparação básica do investimento na Nexoos com os principais títulos de renda fixa:

Comparação da rentabilidade de um investimento de R$10.000(1)

(1) Apenas a poupança é isenta de IR. (2) Em roxo, a Nexoos: Considerando uma taxa média de retorno pós inadimplência de 18% ao ano e o reinvestimento das parcelas recebidas. (3) Em azul, o CDB de 110% do CDI – Consultado em 20/07/2019. (4) Em verde, o Tesouro Pre-fixado 2022 LTN – Fonte: tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto-precos-e-taxas-dos-titulos. Consulta em 20/07/2019. (5) Em cinza, a Poupança – Fonte: Banco Central do Brasil – Consulta em 20/07/2019

 

O que acontece é que as taxas de juros dos empréstimos na Nexoos são tabeladas. Cada rating de risco possui uma taxa associada. Quanto maior for o risco associado à empresa solicitante, maior será a taxa de juros do empréstimo e o retorno dos seus investidores.

Eventualmente, se a SELIC continuar a cair nos próximos 2 anos, os bancos serão forçados a baixar suas taxas de juros de empréstimo, o que teoricamente forçaria a Nexoos a rever sua tabela e diminuir as taxas de juros de cada rating. Todavia as taxas de juros da Nexoos já são em média 50% mais baratas que os bancos tradicionais, então o cenário de revisão das taxas é improvável.

Para o investidor Nexoos, sempre vale a taxa pré-fixada de cada investimento. Quando você investe em uma empresa através da plataforma, você já sabe de antemão qual será a taxa de rendimento durante todo o investimento. Faça chuva ou faça sol, caia SELIC ou suba SELIC, seu retorno na Nexoos será o mesmo acordado no início do investimento.

Clique aqui caso você queira se cadastrar na plataforma Nexoos, simular investimentos, e até mesmo ver os relatórios das empresas disponíveis para investir.

Redação Nexoos

Compartilhe este Artigo   

economia Investimentos queda da selic rendimento de investimentos selic taxa juros taxa selic

Deixe seu comentário

Os comentários estão fechados.

Precisa de dinheiro para impulsionar seu negócio?

Insira o valor desejado entre R$15.000,00 e R$500.000,00 para iniciar sua cotação.

Artigos Relacionados

Inscreva-se em
nosso Blog!

Receba, em primeira mão, conteúdos exclusivos sobre empreendedorismo e investimentos.